Felci 315

Felciuno 315: versatilidade na Semana de Vela de Ilhabela

Barco recém-lançado pela Delta Yachts corre pela primeira vez em Ilhabela comandado pelo experiente velejador e juiz olímpico Nelson Ilha

08.07.2016  |  3.280 visualizações
Ilhabela (SP) - Entre mais de 130 embarcações, o Felciuno 315 compete na 43ª Semana de Vela de Ilhabela como uma das principais novidades do mercado náutico da vela. O veleiro da marca gaúcha Delta Yachts foi desenhado pelo italiano Umberto Felci, responsável pelos projeteos da francesa Dufour Yachts e da italiana Grand Soleil. O barco de 31,5 pés tem casco de fibra de vidro, mastro e retranca de alumínio e quilha em "T", com bulbo de chumbo, calado de 2,00m e boca de 3,20m.

A ideia do fabricante é oferecer uma embarcação eclética, com desempenho eficaz nas regatas e conforto suficiente para passeios ao longo da costa, devido à capacidade de pernoite para até seis pessoas. Após 15 anos como juiz na Semana de Vela e cinco Olimpíadas no currículo, Nelson Ilha está de volta a Ilhabela para competir e comandar o barco. "Estou entusiasmado com o projeto. O veleiro é novo, construído por encomenda do velejador solitário Raimundo Nascimento e medido para correr na regra ORC", relata Nelson.

Raimundo revela os motivos que o levaram a idealizar a embarcação. "Como velejador de cruzeiro, mas sempre atento às competições e regatas Internacionais, senti necessidade de inovar o mercado, lançando um barco que atendesse aos anseios dos velejadores brasileiros e que fosse rápido, forte, e ao mesmo tempo dócil para ser velejado por tripulações reduzidas ou famílias", destaca o navegador que teve a oportunidade de apresentar o projeto pessoalmente ao italiano Felci, que se entusiasmou com a possibilidade de ter seu nome reconhecido também na América Latina. "Ele aceitou o desafio e seis meses depois nascia de sua prancheta o Felci 315, um veleiro surpreendente", exalta Raimundo.

Velocidade e conforto - A competitividade do Felciuno em Ilhabela está surpreendendo a experiente tripulação, que optou pela classe ORC, justamente para correr na flotilha dos barcos considerados mais velozes e obter assim, referência mais precisa sobre a eficiência do projeto nas situações que exigem alto rendimento. "É um barco que dá prazer de se velejar. Possui balão assimétrico com área de 105 m², o que proporciona muita potência nos ventos de popa. Assemelha-se aos barcos extremados e ao mesmo tempo oferece o conforto interno de um ‘cruiser’, incluindo-se banheiro e cozinha", considera Nelson.

A tripulação do timoneiro Nelson Ilha representa o Veleiros do Sul, clube de Porto Alegre, e conta com as experiências de Geórgia e Amanda Rodrigues, Rodolfo Streibel, Régis Silva, Marcos Pinto Ribeiro e Fernando Ilha. "Conheci o barco uma semana antes de correr em Ilhabela e já entrei como proeira. Ainda bem que o balão assimétrico é muito parecido com o do Nacra, simples para se trabalhar. Também gostei muito do banheiro, é maravilhoso. Ter de ‘usar o balde’ é terrível para as meninas", enaltece Geórgia, que desenvolveu campanha olímpica como proeira na classe Nacra.

Felci Yachts - Umberto Felci nasceu em Milão em 1964. Sua paixão pela vela se desenvolveu no Lago Garda (ITA). Participou de suas primeiras regatas em 1978 e dois anos mais tarde foi convidado para fazer parte da equipe nacional, ao lado de 400 jovens velejadores. Seu interesse excedeu o aspecto esportivo e começou a pesquisar sobre os aspectos técnicos que envolvem a construção naval, enquanto velejava de 470 na década de 1980.

"Nosso trabalho tem que ser perfeito, porque será colocado sob um microscópio e julgado pelos melhores e mais competitivos velejadores do mundo. O sucesso de um projeto one design está diretamente relacionado à inovação, viabilidade, performance, confiabilidade e valor estético. Todos estes valores devem se fundir na elaboração de um projeto", afirma o projetista Felci, sempre em busca da perfeição.

Em 1989 fazia parte da equipe olímpica italiana quando se formou em engenharia com tese baseada na aplicação de materiais compostos no setor náutico. Sua habilidade de velejador aliada ao conhecimento técnico o levou à equipe "Il Moro di Venezia" na America’s Cup de 1991. Em 1993, projetou e construiu o primeiro italiano "Sal Te", para a Mini Transat. O barco foi o terceiro colocado na regata francesa. Em 1998 conheceu Lorenzo Giovannozzi e em 2001 fundaram a Felci Yachts, empresa mundialmente respeitada no setor náutico de engenharia e design.


Ary Pereira Jr - ary70jr@hotmail.com
MTb: 23.297 / (11) 9 9275-7044
  • Felciuno na Semana de Vela
    (Marcos Méndez / SailStation)

  • Felciuno em Ilhabela
    (Fred Hoffmann)

  • Trabalho a bordo
    (Marcos Méndez / SailStation)

  • Tripulação experiente
    (Marcos Méndez / SailStation)

  • Duelo na raia da ORC
    (Marcos Méndez / SailStation)

  • Felciuno 315
    (Divulgação / Felci)

Leia também...

13.07.2016

Ilhabela consagra desempenho do veloz Felci 315

Resultados obtidos pelo modelo do renomado estaleiro italiano Felci Yachts surpreende os próprios tripulantes nas disputadas regatas da Semana de Vela de Ilhabela

Entre em contato